Fale conosco
(87) 3878.1233
Envie um email
administracao@bodoco.pe.gov.br
Horário de Funcionamento
Seg - Sex 07h30 às 13h30min

 

 

PPS 001/2019 – PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL.

 

A COMISSÃO ESPECIAL ORGANIZADORA/COORDENADORA DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO Nº 001/2019, DIVULGA A ABAIXO, O RESULTADO DO JULGAMENTO DOS RECURSOS INTERPOSTOS POR CANDITADOS, NO QUE PERTINENTE AO RESULTADO PRELIMINAR/CONTAGEM DE PONTOS DOS TÍTULOS EXIGIDOS NO EDITAL.

 

FUNÇÃO MOTORISTA DE ÔNIBUS TRANSPORTE ESCOLAR

I)GILSON PEIXOTO VIEIRA - Preliminarmente a Comissão organizadora alertada por terceiros, verificou que ocorreu em erro, quando da apreciação dos documentos apresentados pelo candidato Gilson Peixoto Vieira, Inscrição 888, concorrente à função de Motorista de ônibus Transporte Escolar, pois que o mesmo deixou de apresentar documentação exigida como REQUISITO DE INGRESSO, como exigido no Edital , Anexo I, pois que ao invés de apresentar Certificado de Curso de condutor de transporte escolar ou coletivo, realizado pelo SEST/SENAT, o mesmo apresentou Certificado de que concluiu curso de CONDUTORES DE VEÍCULOS DE EMERGÊNCIA, fornecido pelo SEST/SENAT, que não poderia ter sido aceito. Em face do ocorrido, a Comissão de Ofício, em face da provocação recebida, e por ter dever de fazer cumprir o edital integralmente, em face do princípio da legalidade e moralidade, resolve desclassificar o candidato, pois que o mesmo passou para PONTO DE CORTE.

Em face do exposto, fica concedido ao candidato, novo prazo de 03 (três) dias para que em querendo, apresente se assim o desejar. A Comissão Organizadora em face também do ocorrido, além da publicação do presente julgamento no Diário Oficial do Município, remeterá cópia do presente julgamento, para o candidato, por meio do e-mail fornecido pelo mesmo na sua ficha de inscrição. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

II – FERNANDO SIQUEIRA HORAS - Preliminarmente a Comissão organizadora alertada por terceiros, verificou que ocorreu em erro, quando da apreciação dos documentos apresentados pelo candidato Fernando Siqueira Horas, Inscrição 1117, concorrente à função de Motorista de ônibus Transporte Escolar, pois que o mesmo APRESENT0OU Certificado com prazo de validade vencido, pois que o mesmo somente teve validade até 15 de Março de 2018, e  não poderia ter sido aceito. Em face do ocorrido, a Comissão de Ofício, em face da provocação recebida, e por ter dever de fazer cumprir o edital integralmente, em face do princípio da legalidade e moralidade, resolve desclassificar o candidato, pois que o mesmo passou para PONTO DE CORTE.

Em face do exposto, fica concedido ao candidato, novo prazo de 03(três) dias para que em querendo, apresente se assim o desejar. A Comissão Organizadora em face também do ocorrido, além da publicação do presente julgamento no Diário Oficial do Município, remeterá cópia do presente julgamento, para o candidato, por meio do e-mail fornecido pelo mesmo na sua ficha de inscrição. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

III – KELVIN ARAUJO PEREIRA - Preliminarmente a Comissão organizadora alertada por terceiros, verificou que ocorreu em erro, quando da apreciação dos documentos apresentados pelo candidato Kelvin Araujo Pereira, Inscrição 833, concorrente à função de Motorista de ônibus Transporte Escolar, pois que o mesmo deixou de apresentar documentação exigida como REQUISITO DE INGRESSO, como exigido no Edital, Anexo I, pois que ao invés de apresentar Certificado de Curso de condutor de transporte escolar ou coletivo, realizado pelo SEST/SENAT, o mesmo apresentou Certificado de que concluiu curso de CONDUTORES DE VEÍCULOS DE DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS, fornecido pelo SEST/SENAT, que não poderia ter sido aceito. Em face do ocorrido, a Comissão de Ofício, em face da provocação recebida, e por ter dever de fazer cumprir o edital integralmente, em face do princípio da legalidade e moralidade, resolve desclassificar o candidato, pois que o mesmo passou para PONTO DE CORTE.

Em face do exposto, fica concedido ao candidato, novo prazo de 03(três) dias para que em querendo, apresente se assim o desejar. A Comissão Organizadora em face também do ocorrido, além da publicação do presente julgamento no Diário Oficial do Município, remeterá cópia do presente julgamento, para o candidato, por meio do e-mail fornecido pelo mesmo na sua ficha de inscrição. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

IV) FRANCISCO WELDES DA COSTA SILVA Inscrição N.º 1100- O candidato alega no seu recurso que o Certificado do Curso de Condutor apresentado não foi acatado. Verifica-se que o candidato apresentou certificado diverso do que exigido no edital, motivo pelo qual o mesmo não foi aceito. RECURSO JULGADO IMPROCEDENTE, mantendo-se o mesmo desclassificado, ficando No PONTO DE CORTE.

 

FUNÇÃO – AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS.

I) MANOEL ERISVALTON PEREIRA - Inscrição N.º 1.148 - O candidato alega que concorreu à vaga de deficiente e que teria apresentado laudo solicitado no ato de inscrição. Este fato não é verdadeiro, pois que tal documento não se encontra no rol apresentado no ato de inscrição. No entanto, o Edital efetivamente não faz esta exigência, pois que a apresentação do Laudo deve ser feita no momento da contratação, e perante a perícia médica a qual será submetido, para se saber se tem o mesmo condições de exercer as atividades da função. Tem razão o candidato, com base na Cláusula 7.3.”a” e “b” e “c” e 7.4 do Edital. Recurso provido e acatado. Candidato considerado classificado na vaga destinada a portador de deficiência.

II) ANGELA MARIA SILVA DO VALE – Inscrição N.º 749 - A candidata alega que o nome dela não contou na listagem preliminar, ou melhor, contou como se não tivesse comparecido para entrega da documentação. Constatou-se que houve erro na divulgação do resultado preliminar onde não constou o nome da candidata, pois que a referida entregou sim seus documentos e por lapso, houve erro na divulgação do resulto preliminar. Assiste razão à candidata. Na listagem, levando em conta os pontos da mesma, que passa a ser de 05 pontos, e ainda observando os critérios de desempates previsto no Edital, passa a ocupar a posição N.º09. RECURSO PROVIDO. PROCEDENTE.

III) MARIA JOSELICE DE SOUZA SANTOS – Inscrição N.º 262 – A candidata alega que o tempo de serviço apresentado não foi contabilizado. Assiste razão à candidata. O tempo de serviço apresentado corresponde a uma pontuação de 5 pontos, classificada na posição 90ª. No entanto na contagem do tempo de serviço, que é maior do que o contabilizado anteriormente, fica com pontuação igual à de diversos outros candidatos, mas em face do tempo de serviço na função, pelo critério de desempate, a mesma passa para para o 12ª lugar, ficando classificada. RECURSO PROVIDO – PROCEDENTE.

 

FUNÇÃO VIGIA.

I)ISMAEL CARLOS GALVÃO DA SILVA – Inscrição N.º 365 – O candidato solicita que sejam contados tempo de serviço como segurança, por meio de declarações apresentadas, emfolhas de papel A-4, sem timbre das empresas, sendo que nas duas apresentadas, constata-se que foram feitas pela mesma pessoa, mesma letra, mesmo computador e mesmo conteúdo da declaração, sem que sequer colocassem nome completo do declarante ou o CNPJ do Ministério da Fazenda. Tais declarações não foram aceitas e assim não podem ser consideradas. RECURSO IMPROVIDO. JULGADO IMPROCEDENTE.

 

II) FRANCISCO ADERCIO GRANJA JUNIOR. - Inscrição N.º 031. A Comissão constatou de oficio, que o nome do candidato está registrado como se não tivesse comparecido para apresentação dos títulos. No entanto, o referido compareceu sim e apresentou documentos. Assim, na nova lista final, o nome do mesmo será divulgado, mas não foi aprovado pois teve classificação em 32º lugar.

 

FUNÇÃO PROFESSOR AUXILIAR DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA.

I)GERUSA RODRIGUES ALVES – Inscrição N.º 331 - A candidata apresenta recurso, informou primeiramente fez inscrição para Professor de Ensino Fundamental I, e que posteriormente teria mudado de ideia e feito inscrição para o cargo de Professor Auxiliar de Educação Inclusiva, e que por isto seu nome não saiu na relação preliminar, em nenhuma das duas relações. No entanto, verifica-se no formulário de Inscrição, que existe marcação com um “X”, em dois locais, um no de Professor de ensino Fundamental I e outro no de Professor Auxiliar de Educação Inclusiva.  Entretanto, mesmo seu nome não constando de nenhuma das listas preliminares, verifica-se que apresentaram comprovantes de inscrição gerado pelo sistema,  constando que sua inscrição foi feita para a Função de PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL I (1ª ao 5º ano).

Por ser assim o Recurso não é acatado, sendo IMPROVIDO e julgado improcedente. As mesmas não comprovaram que fizeram inscrição para a função de PROFESSOR AUXILIAR DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA, ficando classificada na posição 63ª na relação de Professor de ensino Fundamental I de 1º ao 5º ano.

II) FLÁVIA ARAÚJO NARCISO BARROS – Inscrição N.º 417 - A candidata apresenta recurso, informou primeiramente fez inscrição para Professor de Ensino Fundamental I, e que posteriormente teria mudado de ideia e feito inscrição para o cargo de Professor Auxiliar de Educação Inclusiva, e que por isto seu nome não saiu na relação preliminar, em nenhuma das duas relações. No entanto, verifica-se no formulário de Inscrição, que existe marcação com um “X”, em dois locais, um no de Professor de ensino Fundamental I e outro no de Professor Auxiliar de Educação Inclusiva.  Entretanto, mesmo seu nome não constando de nenhuma das listas preliminares, verifica-se que apresentaram comprovantes de inscrição gerado pelo sistema,  constando que sua inscrição foi feita para a Função de PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL I (1ª ao 5º ano).

Por ser assim o Recurso não é acatado, sendo IMPROVIDO e julgado improcedente. As mesmas não comprovaram que fizeram inscrição para a função de PROFESSOR AUXILIAR DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA, ficando classificada na posição 67ª na relação de Professor de ensino Fundamental I de 1º ao 5º ano.

 

FUNÇÃO PROFESSOR FUNDAMENTAL II DE MATEMÁTICA

I)LAIANA TAMIRES OLIVEIRA CARNEIRO – Inscrição 228 – A candidata alega que outros candidatos que não possuem graduação em Matemática, e sim de Ciências Biológicas, e estariam ocupando classificação acima da sua, quando deveriam ter ponto de corte, pois que era exigido certificado ou declaração de que estariam cursando a partir do 5º período, curso de área afim, como seria ocaso dela. Com efeito, assiste razão à candidata, pois 04(quatro) candidatos estão nesta condição, classificados em 1º, 3º, 4º e 5º lugares, pois que suas formações são em Biologia. Desta forma, seu recurso é PROVIDO e JULGADO PROCEDENTE, com DESCLASSIFICAÇÃO das candidatas retro mencionadas MARIA ELZA DA SILVA BERNABE, HILÁRIO TACIANO DA SILVA SOUZA, ROBSON GOMES LIMA E JOAQUIM MARIO ALENCAR MODESTO JUNIOR.

II) ALANE DE ARRUDA GOMES – Inscrição N.º 624 - A candidata alega que outros candidatos que não possuem graduação em Matemática, e sim de Ciências Biológicas, e estariam ocupando classificação acima da sua, quando deveriam ter ponto de corte, pois que era exigido certificado ou declaração de que estariam cursando a partir do 5º período, curso de área afim, como seria ocaso dela. Com efeito, assiste razão à candidata, pois 04(quatro) candidatos estão nesta condição, classificados em 1º, 3º, 4º e 5º lugares, pois que suas formações são em Biologia. Desta forma, seu recurso é PROVIDO e JULGADO PROCEDENTE, com DESCLASSIFICAÇÃO das candidatas retro mencionadas MARIA ELZA DA SILVA BERNABE, HILÁRIO TACIANO DA SILVA SOUZA, ROBSON GOMES LIMA E JOAQUIM MARIO ALENCAR MODESTO JUNIOR.

III- DANIELE LIMA MOREIRA DE MENEZES VIANA – inscrição N.º 104 - A candidata alega que outros candidatos que não possuem graduação em Matemática, e sim de Ciências Biológicas, e estariam ocupando classificação acima da sua, quando deveriam ter ponto de corte, pois que era exigido certificado ou declaração de que estariam cursando a partir do 5º período, curso de área afim, como seria ocaso dela. Com efeito, assiste razão à candidata, pois 04(quatro) candidatos estão nesta condição, classificados em 1º, 3º, 4º e 5º lugares, pois que suas formações são em Biologia. Desta forma, seu recurso é PROVIDO e JULGADO PROCEDENTE, com DESCLASSIFICAÇÃO das candidatas retro mencionadas MARIA ELZA DA SILVA BERNABE, HILÁRIO TACIANO DA SILVA SOUZA, ROBSON GOMES LIMA E JOAQUIM MARIO ALENCAR MODESTO JUNIOR.

A candidata questiona no recurso apresentado o porquê de o Certificado de conclusão da licenciatura em Matemática apresentado não ter sido contado como título. O Certificado apresentado é requisito de ingresso para exercício da função e não contava pontos para fins de títulos. Por esta razão o recurso é IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE quanto a este aspecto.

 

IV – JOÃO PAULO MIRANDA BEZERRA ALENCAR – Inscrição N.º 1088 – O candidato não apresentou certificado de curso da área afim, que era Licenciatura em Matemática, e somente apresenta Certidão de Colação de Grau Bacharelado, curso de Graduação em engenharia Civil, não estando apto para o exercício da função. Recurso IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

 

FUNÇÃO PROFESSOR FUNDAMENTAL II DE HISTÓRIA.

I)- ERLANIA FERREIRA BEZERRA – Inscrição N.º 216 – A candidata questiona no recurso apresentado o porquê de o Certificado de conclusão da licenciatura em História apresentado  não ter sido contado como título. O Certificado apresentado é requisito de ingresso para exercício da função e não contava pontos para fins de títulos. Por esta razão o recurso é IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

 

FUNÇÃO PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL II – CIÊNCIAS

I)- CÍCERA KATIA BASTO DE ARAÚJO – Inscrição N.º 547 – A candidata questiona a quantidade de vagas para a função. No entanto referida quantidade foi alterada conforme Errada ao Edital, publicada no Diário Oficial do Município e passou de 06(seis) vagas para 03 (três). A contagem de pontos de experiência da candidata está correta, tendo a mesma somente pontuado 10 (dez) Pontos, conforme declaração da Prefeitura de Exu. Demais declarações apresentadas não possuem tempo para contagem. Assim, o RECURSO É IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

II – MARIA AUXILIADORA BEZERRA DE OLIVEIRA – Inscrição N.º 1050 – A candidata alega que eram 06(vagas) e que tendo tirado o quarto lugar, deveria ser classificada como aprovada. No entanto, entanto referida quantidade foi alterada conforme Errada ao Edital, publicada no Diário Oficial do Município e passou de 06(seis) vagas para 03 (três). RECURSO IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

III – JOSE EMERSON SOARES CARDOSO – Inscrição N.º 710 - O candidato questiona no recurso apresentado o porquê de o Certificado de conclusão da licenciatura em Ciências apresentado  não ter sido contado como título. O Certificado apresentado é requisito de ingresso para exercício da função e não contava pontos para fins de títulos. Por esta razão o recurso é IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE. Quanto à experiência, a contagem dos pontos também foi feita de forma correta. O candidato diz que está errada a contagem, mas não especifica por qual motivo a considera desta forma. Revisando a contagem, constata-se que a mesma está correta.  RECURSO IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

IV- SIMÃO HENRIQUE DA SILVA – Inscrição N.º959- O candidato alega que foi levado em conta o Certificado de conclusão do curso de Nível Superior de Quimica feito no IF E QUE POR ISTO estava em ponto de corte, por não ter apresentado documento exigido. Com efeito, a Comissão por lapso, julgou que o certificado do IF seria de curso de técnico. Assiste razão ao recorrente. Fica classificado em 17º lugar. RECURSO PROVIDO. JULGADO PROCEDENTE.

V – JEANES FERREIRA DE OLIVEIRA – Inscrição N.º 730 - A candidata alega que eram 06(vagas) e que tendo tirado o quarto lugar, deveria ser classificada como aprovada. No entanto, entanto referida quantidade foi alterada conforme Errada ao Edital, publicada no Diário Oficial do Município e passou de 06(seis) vagas para 03 (três). RECURSO IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

VI – MARYANN DA SILVA FÉLIX – Inscrição N.º 929 – A candidata alega que no critério de desempate, teria idade superior à da classificada em 6º lugar, e que deveria ser alterada a sua classificação. Com efeito, sua data de nascimento é 25/07/1989 e a outra é de 6/11/1989.  Desta forma foi PROVIDO O RECURSO E JULGADO PROCEDENTE, passando sua Classificação para o 6º Lugar.

 

FUNÇÃO – PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL I (1º AO 5º) ANO.

I – ROZEMILIA RODRIGUES HORAS – Inscrição N.º 234 – A candidata alega que seu tempo de experiência para fins de desempate, não teria sido considerado para esta finalidade. Com efeito, a Declaração da Prefeitura de Bodocó, de 06 de março de 2012, permite que o tempo ali constante, que ela passe a classificação 22ª. Entretanto a mesma não foi considerada aprovada, pois que não foi alterada sua classificação. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE.

II – FERNANDO PALMEIRA DE SOUZA – Inscrição N.º 1034 – O candidato apresentou experiência como gestor que não pode ser levado em conta.  E não tem cursos que permitam contagem como títulos. RECURSO IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

III – AIANE TORRES BEZERRA – Inscrição N.º 1.125 -  A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados erroneamente, passou de 05 pontos para 15 passando a ocupar a 38ª posição ao invés de 73ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

IV – MARIA SONIA BEZERRA DA SILVA COSTA – Inscrição N.º 333 - A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados erroneamente, passou de 10 pontos para 20 passando a ocupar a 21ª posição ao invés de 70ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

V – ANA PAULA ALVES SIQUERIA – inscrição N.º 1090 – A candidata confunde pontos a serem atribuídos a outras funções e não para a função de professor. A candidata tem Licenciatura Plena em Letras e não em Pedagogia, razão pela qual não pontua os 10 pontos pretendidos. Também somente está no curso de Pós Graduação em fase de trabalho Monográfico, e assim também não conta pontos. Portanto, a contagem de pontos atribuída à mesma está correta. A colocação em razão dos pontos é a 46ª em vez da posição 39ª, em face de critérios de desempate. RECURSO IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

VI – ALANA FERREIRA BEZERRA RODRIGUES – inscrição N.º - 137 – A declaração de tempo de serviço apresentada dos dois últimos anos, ou seja, 2017 e 2018 foram contabilizados, valendo 10 pontos. RECURSO IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

VII – JOSÉ NILTON FEITOSA CUNHA – Inscrição N.º 644 – A contagem do tempo de serviço foi contada corretamente, pois somente tem 10 anos de serviço e Licenciatura em Pedagogia, o que lhe permite mais 10 pontos, somando 20 pontos. RECURSO IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE

VIII- VERALUCIA PEREIRA HORAS – inscrição 313 - A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados corretamente, foi revisto seu tempo de serviço que serveriam de critério de desempate. Assim a candidata passou a ocupar a 40ª posição ao invés de 61ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

 

FUNÇÃO – PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL.

I-MARIA GIRLENE DA SILVA – inscrição N.º 246 – A candidata alega que o tempo de serviço dela não foi contado como título, pois teria 9(nove) anos comprovados de serviço. Tinham sido contados somente 02 anos de tempo de serviço e na realidade tem 9(nove) anos comprovados. A candidata passa da 11ª posição e passa para 3ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE.

II – ERIVANIA PEIXOTO RAMOS – Inscrição N.º 42 – a Candidata ainda está cursando curso de Pós Graduação e assim, não existe contagem de pontos para tal categoria. Como outros candidatos mudaram de posição, a candidata passou para a 29ª posição. RECURSO IMPROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

III – ROSANA SERVERINO DE ARAÚJO – Inscrição N.º 927 – A candidata alega que os pontos do tempo de serviço não foram contados corretamente. Foram contados 02 dois anos e na realidade a candidata apresentou comprovação de mais 5(cinco) anos, que serveriam de critério de desempate. Assim a candidata, mesmo contando tais pontos, permanece na mesma posição, ou seja, na 28ª posição e não foi aprovada, estando no entanto classificada. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE.

IV – MARIA DO SOCORRO DA SILVA OLIVEIRA RUFINO – Inscrição N.º 77 – os pontos da candidata foram recontados, como solicitado no recurso, mas como outros candidatos mudaram de posição, a candidata passou para a 22ª posição. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE.

V- LUCIANA PEREIRA HORAS FERREIRA – Inscrição N.º 573 – A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados corretamente, foi revisto seu tempo de serviço que serveriam de critério de desempate. Assim a candidata passou a ocupar a 21ª posição ao invés de 27ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

VI – LINDACY SIQUEIRA DE ALENCAR – inscrição N.º26 - A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados corretamente, foi revisto seu tempo de serviço que serveriam de critério de desempate. Assim a candidata passou a ocupar a 20ª posição ao invés de 25ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

VII – SUERDES FURTADO DE ALENCAR –Inscrição N.º 168 - A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados erroneamente, passou de 20 pontos para 35 passando a ocupar o 1º lugar ao invés de 33ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

VIII – LUCINEIDE ALVES DE LIMA LUANDA – Inscrição N.º 599 - A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados corretamente, foi revisto seu tempo de serviço que serveriam de critério de desempate. Assim a candidata passou a ocupar a 26ª posição ao invés de 29ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

IX – ANTONIA LUANA ALVES DE OLIVEIRA – inscrição N.º 676 - A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados erroneamente, passou de 0 pontos para 10 passando a ocupar a 54ª posição ao invés de não compareceu. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

X- FRANCIMA MARIA DOS SANTOS OLIVEIRA – inscrição N.º 908 - A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados erroneamente, passou de 0 pontos para 10 passando a ocupar a 38ª posição ao invés de 57ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

XI MARIA CRISTIANA PEIXOTO ANGELIM LIMA – Inscrição N.º 887 - A candidata solicitou recontagem de pontos e como os mesmos haviam sido contados corretamente, foi revisto seu tempo de serviço que serveriam de critério de desempate. Assim a candidata passou a ocupar a 23ª posição ao invés de 26ª. RECURSO PROVIDO E JULGADO PROCEDENTE. 

XII – EVA JOSEFA DE ARRUDA SILVA – Inscrição 466 – A candidata estava inscrita para a função de professor de Educação Infantil, e foi listada na posição como ponto de corte. Na recontagem, que estava errada, passou para a posição 45. RECURSO PROVIDO E JULGADO IMPROCEDENTE.

 

BODOCÓ – PE, 21 DE Fevereiro de 2019.

COMISSÃO COORDENADORA

 

Comissão Organizadora

Comissão responsável pela organização do Processo de Seleção Simplificada 001 - PSS 001 - 2019, de responsabilidade da Secretaria de Educação do município de Bodocó - PE

Presidente da Comissão Organizadora
Portaria GF N.º 002 - 2019
Ana Tereza Teles Pedroza Novais
Presidente - SEDUC
Secretária da Comissão Organizadora
Portaria GF N.º 002 - 2019
Patrícia Joeny Marques de Brito Araújo
Secretária - SEDUC

Membros

Membro da Comissão Organizadora
Portaria GF N.º 002 - 2019
Maria Vandicléia Pereira
Membro - SEDUC
Membro da Comissão Organizadora
Portaria GF N.º 002 - 2019
Ângela Maria da Silva
Membro - SEDUC
Membro da Comissão Organizadora
Portaria GF N.º 002 - 2019
Antonia Lima Cavalcante Bezerra
Membro - SEDUC